quinta-feira, 7 de abril de 2016

Re + cordis

No dia 28 de março, desapareceu da terra e fundiu-se ao Universo, um amigo.
Ele não era só meu amigo, era de todos os que o conheceram.
Pessoa de fácil empatia, conquistava com facilidade.
Hoje, ele faria 41 anos. Receberia os parabéns pelo aniversário e também pelo dia do jornalista.
Formou-se em Direito a pedido do pai, mas atendeu ao pedido do seu coração quando formou-se em Jornalismo mais tarde. 
Ele é meu amigo há quase 30 anos, e também por equivalente período somos budistas. Passado um tempo dessa época nós perdemos o contato, cada um foi viver a sua vida e os encontros não se deram mais. O reencontro veio em 2014, quando ele e minha irmã se apaixonaram. Não canso de me surpreender com isso, uma feliz história.
Formaram o casal mais apaixonado que já presenciei, nos nossos grupos de whatsapp e messenger eram comuns as declarações de amor, de cuidado e de sintonia. Quem me conhece sabe que eu não deixaria barato e não deixei, fiz algumas piadinhas sobre, clarooo! Era muito amor!rsrs 
E, eles? Nem aí com a torcida do Flamengo, eles queriam mais curtir o que estavam vivendo e fizeram intensamente, seja qual fosse o sentimento da vez.
O que impediu que ele estivesse aqui hoje foi a luta extremamente difícil e corajosa contra uma doença. Não será lembrado por ela, será lembrado pela vida que levou, os amigos que fez, o trabalho que realizou, a iniciativa que teve, as pessoas que ajudou, o filho e irmão que foi, será lembrado por ter feito a minha irmã muito feliz...
Ainda é difícil constatar a sua ausência, parece que não aconteceu.
Nas escrituras do Buda Nichiren Daishonin há a passagem "O que importa é o coração".
Essa simples frase tem um significado tão profundo que não há uma só interpretação.
'Importa', aquilo que é importante, essencial, primordial. Podemos entender 'coração' como fé, vida, sentimento, disposição, determinação e também aquilo mais íntimo e profundo no ser de cada um. Uma curiosidade interessante sobre a palavra coração é que sua raiz no latim cordis, deu origem às palavras concordar, con + cordis, discordar, dis + cordis e recordar, re + cordis. Assim, quando há concordância, os corações estão unidos, ao passo que na discordância, os corações se afastam. 
Nosso mestre e presidente da Soka Gakkai Internacional, Daisaku Ikeda, comumente cita essa passagem em seus direcionamentos e incentivos, nesta frase está toda a essência que fundamenta a revolução humana, ou seja, a transformação interior no nível mais fundamental, como ele orienta: "A felicidade não nos é concedida pelos outros ou vem de algum lugar fora de nós, mas é algo que nós próprios devemos obter com nosso próprio coração. Assim como Daishonin diz, 'O que importa é o coração' ".
Lendo isso e pensando sobre tudo o que se passou, vejo mais um significado nessa frase.
Importa, importar também tem o significado de trazer para dentro. Desse modo, 'O que importa é o coração' significa que ao mesmo tempo em que é o coração que importa (importante), só realmente ele pode importar (trazer para dentro).
É Gustavo, hoje é um dia para celebrar a sua vida e recordar, ou melhor, fazer você passar de novo pelo coração.
Parabéns amigo, filho e irmão de todos!
Parabéns amor da minha irmã!



quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Eu procrastinava, não procrastino mais!

Quem é que tem telhado de vidro e pode afirmar: 

"Nunca procrastinei!"

Difícil, né? 

  • Procrastinação: pro-cras-ti-na-ção, sf (lat procrastinatione) Ato ou efeito de procrastinar; adiamento, delonga, demora.

Como se livrar disso?

Esse ano, dediquei um bom tempo dos meus dias pesquisando, estudando, procurando saber como deveria agir para realizar efetivamente as coisas que deviam ser feitas.

E nesse garimpo, encontrei a Maura de Albanesi. Se não a conhece, eu recomendo. Maura é uma psicoterapeuta, que atua como uma líder-coach para ajudar as pessoas no seu caminho para uma vida com plenitude e realização.

Eu ainda não fiz nenhum curso com ela, todos online, porque todos estão com as vagas esgotadas.

Mas, ela tem um canal no Youtube, com muitas dicas, exercícios, ferramentas, para que você comece HOJE a mudar sua programação mental.

Sobre o assunto dessa postagem, devemos primeiro entender:

- Por que procrastinamos? 

Quer saber? Então, assista a esse vídeo:



Depois que entendemos o porquê, devemos saber:

- Como superar a procrastinação? 

Daí, assista a esse vídeo:



Gosto muito dos vídeos dela, indico esses em especial porque é uma dificuldade recorrente para todas as pessoas.

Ela ensina:
  1. Selecionar prioridades;
  2. Agir e crescer para a realização delas;
  3. Responsabilizar-se por essa mudança;
  4. Antecipar o que irá sentir com a tarefa realizada. 
Siga esses quatro passos para deixar a procrastinação no modo never more!

Tenta e me conta!

Até mais!


quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A lista de José Mindlin e o que eu fiz com ela....

Olá, pessoas, como vão?

Alguém já ouvi falar de José Mindlin?

Nãaaaao??? Comassim??? hahaha

José Mindlin foi, sim...ele infelizmente faleceu em 2010, diversas coisas: advogado, empresário (ele fundou a empresa Metal Leve), escritor e bibliófilo, que é a faceta que sempre me chamou mais a atenção.
Sabem o que é um bibliófilo?

  • Que ou aquele que AMA os livros.
  • Amante ou colecionador de livros raros e preciosos, ou de boas edições.
Assisti e li várias entrevistas com ele, seus depoimentos do que significavam os livros em sua vida, sua biblioteca particular MARAVILHOSA, que tinham umidade, luminosidade e temperatura controladas para a conservação, isso muito graças à sua esposa, uma apaixonada por livros também.
Sua paixão pelos livros fez com que seu acervo batesse os 60mil volumes, recheada de raridades, como a primeira edição de Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa e a primeira edição de O Guarani, de José de Alencar.

Antes de sua morte, ele doou sua biblioteca para USP - Universidade de São Paulo, compondo a assim a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin. Guita era a esposa de Mindlin, qualquer dia falo um pouco sobre ela, que assim como o marido deixou um legado em uma área que eu também adoro, a encadernação e restauro.

Mindlin listou em 2004, os 100 livros que ele recomendava como leitura essencial. E desde 2004 que eu mantenho essa lista impressa dentro de uma confortável gaveta em minha casa, dentro de uma pasta. Vez ou outra ela surgia diante dos meus olhos e...nada! A minha intenção desde 11 anos!!! atrás era começar a maratona o quanto antes! Ói que decidida!!! kkkkkkk

Eu já li alguns dessa lista, para ser exata 18, entre eles Vidas Secas, (parênteses para falar de Vidas Secas, de Graciliano Ramos, que foi meu primeiro livro "sério" e marcou profundamente a minha vida para todo o sempre. Costumo dizer que Vidas Secas deixou minha Vida Plena), que até parece razoável, porque li muitos outros que não estão nela, mas 18 de 100 é 18% do que ele recomenda, aí deprime...rsrs

Então, como resolução de Ano Novo adiantada, vou iniciar HOJE a leitura dos 82 restantes, começando por O processo, de Franz Kafka, um livro que SEMPRE quis ler e SEMPRE arranjei uma desculpa! Sou dessas...era, eu era! Positividade!

Eu prefiro o formato físico 1 milhão de vezes, porque senão cadê cheiro, cadê toque, cadê experiência? Leitura pra mim é uma experiência sensorial, prefiro assim. Mas, para não usar isso como uma nova desculpa, vou ler em PDF mesmo, achei aqui.

Bom, pessoas, vocês devem estar se perguntando: E a tal da lista???? Eu encontrei a mesma lista que imprimi anos atrás, aqui. Se vocês pesquisarem no Google, vão encontrar outros resultados, onde a lista faz parte de textos etc, mas essa é melhor para imprimir ou salvar. Contudo...atentem-se a isso, os títulos em vermelho não funcionam mais como links para leitura online e muitos dos livros que constam como idioma em inglês ou francês, já contam com a versão em português em formato físico, e-book ou leitura gratuita mesmo, em bibliotecas virtuais por exemplo.

Noooooossa! Como falei hoje! E ainda tenho que ler O Processo...será que vai dar?

Vai!!!!

Gostaram do post, comentaí...grande abraço!

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Caminho de expressão

Andei procurando caminhos para extravasar todo o processo criativo que invade minha mente.
Mais uma vez.
Fotografia?
Pintura?
Desenho?
Artes manuais?
Aprendi sobre todas essas e em diferentes graus, apreciei todas! Entretanto, descobri (mais uma vez) que aquilo que me faz feliz esteve sempre ao meu alcance.
A escrita é o meu caminho.
Nunca precisei procurar saber ou aprender como escrever, as palavras fluem simplesmente.
Para mim sempre foi mais fácil escrever do que dizer.
A escrita organiza meus pensamentos, gosto disso.
Quando falo, por vezes me perco, repito o que disse e esqueço algo a dizer.
A escrita é minha companheira de todos os meus dias, não passo um único dia sem escrever, escrevo em tudo: bloquinhos, cadernos, agendas, diários, redes sociais...sem pensar muito no que escrevo e quase nunca sem editar, escrevo o que "sai".
Contudo, o que escrevo aqui no blog geralmente é mais pensado, analisado, editado.
Parece que tenho mais responsabilidade acerca do que escrevo aqui do que em outros lugares.
Afinal, qualquer um pode ler...que medo, né?
Escrevo quase sempre sobre o cotidiano, prosa é minha vibe!
Minha musa é Cora Coralina.
Procurando sobre o assunto, encontrei o site WikiHow. O slogan "Queremos ajudar o mundo inteiro a aprender como fazer qualquer coisa. Junte-se a nós", é muito interessante. Não analisei todo o conteúdo, que é muito vasto, o que encontrei sobre ser um escritor gostei.
Clique nesse link e veja as dicas de Como se tornar um escritor.
E as dicas valem para os pretensiosos e não pretensiosos, servem para quem quer melhorar seu texto nas redes sociais, e-mail's, vestibulares e correspondências em geral e também para quem pensa em escrever um livro. Quem sabe, não é?
Hoje fiz uma coisa que adoro, compartilhei algo interessante.
Vai dizer que não a-do-rou???
Escreva aqui nos comentários, esse assunto te interessa como a mim?
Gostaria de mais dicas sobre o assunto?
Tem uma dica bacana para compartilhar? Divide aí...
Beijo, me liga!
Não!
Beijo, me escreve!





quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Tempos de crise. Mesmo?

Li um post hoje sobre o poder das pessoas viverem determinada situação pela sua vontade.
Ou seja, se ela está numa situação de dificuldades ou alegrias, é ela que está atraindo.
Concordo integralmente e tais princípios: atração, poder do inconsciente e energia estão presentes em teorias da física quântica, sinergia, budismo…
Eu sou budista, minha crença é totalmente emparelhada com essa filosofia, mas acredito que todas as outras a corroboram.
Entrar em sintonia com o Universo é fazer com que ele responda exatamente como você quer, melhor até: como você precisa! Porque não muito raro, as respostas que ele dá nos parecem inadequadas ao momento, mas com o passar do tempo encontramos sentido para tal efeito.
Faz parte da minha personalidade ser otimista, não entregar os pontos, Pollyana é amadora perto de mim.. Apenas acredito que o que se faz (bem/mal), se paga; é dando que se recebe; causa e efeito. 
Procuro viver assim, ah...também me afasto dos pessimistas ou os deixo falando sozinhos! rsrs
Muitas pessoas pensando uma mesma coisa podem realmente criar uma crise ou piorá-la, isso é fato!
Pensemos no mercado de ações, grande parte das altas e baixas são provocadas por…boatos! 
Ganha-se e perde-se fortunas pelo humor do mercado.
Muitas pessoas falando e pensando na “crise”, faz com que todos fiquem na retaguarda, compra-se menos ou só o essencial, cautela é a palavra, isso faz com que a economia pare, porque todos na cadeia param, começando pelo consumidor final que diminui seu consumo, assim: a indústria não investe e diminui a produção, o comércio compra só o necessário e elimina seu estoque, o setor de serviços perde grande parte de seus clientes afinal dá pra tingir o cabelo e fazer as unhas em casa, além de sempre ter alguém da família que sabe fazer a declaração de IR.
Não entrarei no mérito de procurar o culpado, se o governo em todas as esferas, se as empresas, se o aquecimento global (???), se as famílias...apesar de ter opinião sobre isso, prefiro me abster, muito cansativo!
Mas, eu acredito! Acredito que dá pra sair dessa vibe e viver como se não houvesse crise sim! Planejamento e organização é o primeiro passo!
Coragem o segundo!
Persistência o terceiro!
Viu? 
Já andamos pra frente! 

Imagem: Pixabay

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Ano sabático

Pouco mais de um ano na verdade...rsrs
Não, não vou me desculpar, não vou justificar, não vou inventar uma desculpa pela ausência.
Só, e simplesmente só, não tive vontade de postar.
A vida na internet fugiu dos blogs, e com pouquíssimas exceções, migraram totalmente para as redes sociais.
Muita gente querendo a experiência dos blogs de volta.
Na minha opinião, vão ficar querendo!
O que acontece na rede é um processo, e como todo processo, há as fases de execução.
A fase da vez é aquela em que as pessoas com muita pressa, querem agilidade nas respostas, e o facebook, twitter, instagram e afins cumprem bem esse papel, viral é com eles mesmo!
Acho bom e acho ruim, como tudo! O quê não tem seus prós e contras?
Mas, enfim...o fato é: Por que postar, então?
No meu caso, justamente para ir contra a maré e ter a privacidade (ter um blog e querer privacidade é no mínimo confuso, né?) de ter a minha opinião e não correr o risco de ser metralhada por opiniões contrárias, só isso!
E a minha opinião é que as opiniões alheias devem ser respeitadas.
Debatidas, com certeza! Mas, tendo como base o respeito mútuo.
A pessoa que começa a falar/escrever coisas assim:
"Desculpem o que pensam X, mas...."
"Não entendo como alguém pode gostar/defender/apoiar...."
(...) pausa para um aff
A pessoa não quer debater nada, não quer contribuir, ela quer que todos concordem com ela e convencer os que não concordam.
E tanta polêmica por assuntos tão rasos...o meu sentimento é de total preguiça!
Nunca se viu tantos haters como agora!
Religião, gosto musical, gênero, preferência partidária, adoção, cuidados com os pets, tudo isso é campo minado!!! Cuidado!!!
E cuidado com o julgamento também, você pode simplesmente estar vendo o reflexo de si mesmo!

Foto: Baú da Lola Diacuy




sábado, 29 de março de 2014

Organização, sistemas e métodos não fazem mal a ninguém, fica a dica! {# A Semana}



Olá, pessoas!

Comentei com vocês sobre o QDT nessa postagem, que é a sigla para Quadro de Distribuição de Trabalho.

Eu me formei em Administração em 2008, dentre as matérias havia a, por muitos odiada e por mim AMADA, Organização, Sistemas e Métodos.

Qual o teor dessa matéria? Esse mesmo: organização, sistemas e métodos, hahaha

Sou louca por uma planilha, um quadro de tarefas, mural, qualquer coisa que remeta à organização.

Apesar disso, nos últimos tempos andava confiando na memória demais e esquecendo ou perdendo muitas informações. Para os compromissos recorria ao velho círculo ao redor da data no calendário, velha essa!

Bom, meu material da faculdade, o que era útil, guardei tão bem que não acho! kkkkk, brincadeira!!

Tá todo guardado mas, inacessível...preciso de um método de deixar as coisas que são úteis à mão...pesquisar em 3, 2, 1! Talvez digitalizar...

Nesse meu material guardado à sete chaves, há muito material legal e que pode ser utilizado por qualquer tipo de tarefa, nas empresas, nas escolas e até na sua casa, organizando as tarefas domésticas.

Pesquisei então na internet, achei essa apresentação de slide, nesse link:


No final da apresentação há uma planilha que pode ser adequada às características do trabalho a ser feito.

Estou construindo as minhas, quando estiverem prontas, compartilho!

Minha semana foi basicamente planejar o que e como fazer meus projetos, é...tenho vários!

Qual vingará ainda não sei mas, estou com planos A, B, C ...até Z!

Não sei se isso acontece com as outras pessoas mas, tenho N interesses e preciso descobrir qual o valor de X ou Y, entenderam? rsrs

Às vezes, a gente despende um esforço enooooorme em algumas coisas que, realmente não valem a pena. 

O problema é descobrir isso muuuuito tarde. 

Minha busca pela realização pessoal, por um trabalho que não me tire de casa e satisfaça minhas expectativas ainda continua. 

O que mudou? 

Parar de atirar pra todo lado a esmo!

Atirar pra todo lado com FOCO!

Como fazer isso? Planejamento, anotar as ideias, dar prazo para execução e impor limites razoáveis para continuar ou desistir do objetivo. Murro em ponta de faca machuca, né?

Tudo o que produzir postarei aqui com a tag organização, sistemas e métodos, acompanhem os próximos capítulos...Beijão, até mais!

Quer saber como foi A SEMANA de Fernanda Reali e outras blogueiras? Clique aqui.


quinta-feira, 27 de março de 2014

Brincadeira dançante, Festa americana, quem lembra? {#BC Musical}

Hoje na Blogagem Musical de Dani Moreno o tema é Dance anos 80 e 90.




Bom, nos anos 90 eu estava dançando pouco...rsrs, era uma fase mais tranquila, namorando sério e em 1996 já era mami poderosa.

Já nos anos 80, queimei tantas calorias!!

Até acho injusto não ter uma poupança de calorias queimadas...você acumula e perde quando quer, ora bolas!

Bora falar quais, na verdade algumas, músicas que dancei:


Música eletrônica não podia faltar!

Domino Dancing - Pet Shop Boys







Era apaixonadas por esses caras...e essa música dava pra dançar junto (os mais novos nem sabem o que é isso! rsrs), separado, do jeito que fosse!

Duran Duran - Save a prayer






Todo mundo cantava essa, pelo menos o refrão...rsrs

Voyage Voyage - Desireless






Outros amados, e essa música em especial, eu amava ver o clipe, tinha um recurso modernésimo, transformava o vídeo em desenho animado, da hora era o que se dizia na época...kkkk

Take on me - A-Ha





Uma que dancei nos anos 90 e não podia ficar de fora!

Rhythm of the night - Corona




Dava pra citar várias e várias mas, vou ficar por aqui...

Dani vai dar uma paradinha na BC Musical...ahhhhhhhhhh, Dani! rsrs

Agora que tava bom! Parece as festas dos anos 80, quando ia ficar bom, era hora de ir embora! 

Mas, é porque ela tá com uns projetos e BC toma tempo mesmo, é só um até breve né Dani?

Beijo gente, até mais!

terça-feira, 25 de março de 2014

Essa luz nos meus olhos...{#BC Fotos}

Daí que Dani Moreno nos desafia a postar sobre Brilho nos olhos, na Blogagem Coletiva Fotos.


Pois era justamente disso que estava falando na postagem anterior, não é mesmo?

Quem arrisca o que me dá muito **BRILHO NOS OLHOS**?








Corre lá na Dani e veja o que faz brilhar os olhos dela e os de outras blogueiras.

Até a próxima, beijão!

sábado, 22 de março de 2014

Fechada para balanço {#A Semana}



Essa semana, ou melhor, as duas últimas semanas, foram dias de muita reflexão pra mim.

Tempo de colocar a cabeça no lugar, definir prioridades, traçar novos rumos.

Tenso?

Nada...eu amo muito tudo isso!

Quando eu passo por fases assim, sempre, SEMPRE, surgem textos, livros ou pessoas que me dizem exatamente o que eu procurava e dessa vez não foi diferente.

A fonte dessa vez foi o texto de Ale Garattoni, em uma noite de insônia (amo as produções da madrugada, são as melhores!) em seu blog, clique AQUI para ler o texto.

Refleti que na rotina, muitas vezes torturante das tarefas da casa, filhos, marido, acabo esquecendo do caminho que me trouxe até aqui, dona de casa, esposa e mãe: meu desejo!

Sempre desejei isso, quando menina e brincava de faz de conta, eu sempre era a mamãe, nunca professora, médica, dentista, sempre mamãe. Fui um pouco mãe dos meus irmãos, cuidava deles. Quando pensava no futuro, me via mãe.

Aí, o tempo passou e eu consegui o meu objetivo.

E o brilho nos olhos, cadê?

Ao invés disso pensava que poderia ter sido uma profissional de sucesso, que poderia ser independente financeiramente, que poderia estar realizada como mulher, que poderia e que poderia.

Refleti que estava sendo mais feliz supondo minha vida, do que vivendo ela.

E me zanguei comigo mesma e não foi pouco não!

Lembrei desse provérbio, que achava, acho e acharei perfeito:


Imagem: UOL Pensador

Não troco a minha vida atual por nada neste mundo, nada iria me dar mais prazer do que estar na família que tenho, fazer uma comidinha que a família aprecia, um bolo de fim de tarde, passar uma camisa melhor que a lavanderia (frase do marido...rsrs), ver meus filhos crescerem, ver meu marido chegar em casa feliz porque nós estamos lá...

E pensar isso me deixou relaxada, com uma coisa boa dentro de mim, um sentimento de estar preparada para o próximo passo, já que resolvi uma pendência que estava me atormentando e paralisando a minha vida. 

Minhas semanas, os últimos quinze dias, podem não ter sido movimentados 
literalmente mas, na minha cabeça..QUE TURBILHÃO!

O primeiro passo agora é o planejamento, pôr as ideias no papel, você sabe fazer isso?

Eu achava que sabia mas, descobri que existem métodos para isso, conheci um ótimo, o QDT. Mas, isso fica pra semana que vem!

Essa postagem é parte da Blogagem Coletiva A Semana de Fernanda Reali, vai lá e veja a semana dela e de outras blogueiras.

Beijos e até mais! 





quinta-feira, 20 de março de 2014

Vai, saudade e diz pra ela...{#BC Musical}

Olá, hoje é quinta, dia de:




Apesar do título sugerir Talismã, de Leandro e Leonardo, a minha saudade sertaneja é de uma música, que já é um clássico no gênero:



Fio de Cabelo


A música é linda, fez e faz muito sucesso, né?

Mas, a minha saudade é de uma pessoa, uma pessoa muito querida que já não vive entre nós, mas que vai morar pra sempre no meu coração. 

Minha tia-avó Elza, ou tia Nenê, seu apelido.

Quando eu era criança, essa minha tia tinha um bar, quem mora em Bauru deve se lembrar, se chamava Bar da Linha, porque ficava ao lado e no cruzamento de uma linha férrea da cidade.

O bar era movimentadíssimo e atendia vários públicos.

De manhã, funcionava como uma espécie de padaria, tinha café, pingado, média, pão na chapa, misto. 

À tarde, atendia quem queria tomar uma gelada, ou um refrigerante, com os salgados delícia que ela fazia. 

E à noite, eu não via, a gente (criança) era proibido de ir lá, tipo festa estranha com gente esquisita, sabe? Boteco, né gente! rsrs


Na época dessa música, 1982, eu tinha 9 anos, e ela morava na casa atrás do bar, com meus primos Silvana e Júnior, meu tio Oswaldo e minha bisa Idalina.

Era uma trabalhadora, acordava muito cedo, antes do sol nascer, e se deitava muito tarde, muito depois do sol se pôr.

À noite, quando a gente era proibido de entrar no bar, rolava um sonzinho na vitrola (é, gente...vitrola), o gênero era sertanejo, bolero e samba.

Quando começava a tocar Fio de Cabelo, todos os sóbrios e ébrios cantavam com Chitãozinho e Xororó...."E hoje, o que eu encontrei me deixou mais triste....", dava pra escutar lá na casa e eu achava engraçado aquele coral.

E, antes mesmo dela nos deixar, essa música me fazia lembrar dela.

Minha tia foi uma lutadora, uma destemida, em todas as minhas lembranças ela está trabalhando, lavando, passando, cozinhando, costurando.

Ela se separou do meu tio mais tarde, e aguentou a barra de cuidar dos filhos sozinha e o estigma de ser "separada". O tal do preconceito, aquele feio.

Também mais tarde, não conseguiu levar o bar sozinha e o vendeu. Mas, continuou trabalhando...Digo sempre, tem gente que vem à vida a passeio, ela veio a trabalho.

Só perdeu sua última batalha, um câncer, e ela se foi em 08.08.2012.

Ela tinha fama de ser pessoa esquentada, pavio curto. Mas, a mim sempre tinha um sorriso guardado. Tanta saudade dessa recepção...
Imagem e tratamento: Daniella Yamauti
Beijos, até mais!




terça-feira, 18 de março de 2014

Qual é o pente que te penteia? {#BC Fotos}



Este post faz parte da Blogagem Coletiva da Dani Moreno e o tema de hoje é:


Tenho que confessar uma coisa: tenho mais de um(a) cabeleireiro(a).

Bate até uma culpa....hahaha

Já teve época que só ia em um cabeleireiro, na adolescência. Mas, infelizmente ele tinha muito talento e nenhuma cabeça, foi perdendo os clientes...= (

Mas, minha infidelidade é desculpável...acho! rsrs, depende de horário disponível, grana disponível e o que queremos, tem profissionais ótimos pra corte e não tão bons em coloração e por aí vai...

Há 18 anos atrás, quando me casei, quem me produziu foi o Julinho, um cabeleireiro fofo, talentosíssimo, famoso e nem por isso esnobe. Ele é casado com a Regina, uma fofa, aliás eles formam um casal fofo, só quem os conhece pra saber, a Rê entende tudo de coloração. 

Podem passar anos sem eu ir lá, o tratamento é sempre o mesmo! Adoro e recomendo! O salão deles fica em Bauru, clique AQUI e conheça o site.

Lá vem a noiva...


Aí, casando passei a morar na cidade que moro até hoje, Pederneiras.

Aqui, conheci muitas cabeleireiras, só vou citar as ótimas: Simone, Carla e Cris. Em Bauru, conheci também a Tânia, estupenda!

Como elas não têm site ou páginas públicas, quem for da cidade e quiser o contato, só pedir.

Sou fotógrafa, sabem né? Sabe o que acabo descobrindo quando procuro fotos minhas, gosto de ser fotógrafa pra estar sempre atrás da câmera, não tenho fotos minhas...socorro! rsrs

Mas, meu cabelo tá assim, como na foto aí com o meu marido e meu filhote mais velho.


Nunca tive problema com os meus cabelos, eles são ondulados e eu adoro assim!

Fico livre pra fazer o que quiser com eles, escova, bobies (kkkk, quem lembra?), babyliss, o que for, ele aceita, é um santo meu cabelo!

O que tem me aterrorizado são os brancos, apareceram assim, de uma hora pra outra e estão tomando conta...

Acho que ainda é muito cedo, a quantidade ainda não é tão grande e acho que tô novinha (oi?) mas, no futuro, talvez, adote um visual Miranda Priestlly, personagem da diva Meryl Streep (gosto dela, perceberam, né?) em O diabo veste Prada...um cabelo branco assim, acho digno!



E aí, gostaram? Espero que sim! Beijos e até a próxima!

quinta-feira, 13 de março de 2014

A primeira música que veio à cabeça! {#BC Musical}




Desafio da Dani Moreno de hoje: a primeira música que vier à cabeça!




Na verdade, essa não é só a primeira, é a música que não SAI da minha cabeça....kkkkkkkk

Ela está gravada no celular e meu caçula bota pra tocar a cada, aí varia: 15 minutos, 5 minutos, ou do modo mais usual, assim que termina, começa de novo! hahaha

Ainda bem que a música é ótima!


Happy - Pharell Williams



Tô meio cansada dela mas, é muito boa! Começar pelo título, quer coisa melhor do que ser Happy? 

Essa música é trilha sonora do filme Meu Malvado Favorito 2, ownnnnnnnnnn....minions!



A música Happy concorreu ao Oscar 2014 de Melhor Canção Original mas, não ganhou. Quem levou foi Let it go, da chatinha Demi Lovato....rsrs. Quer ver? Aqui.

A performande de Pharell Williams foi espetacular, desceu do palco e dançou com Lupita Nyong'o, que levou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por 12 anos de Escravidão (merecido!) e com a diva Meryl Streep, que dispensa apresentações!

Vejam como foi:



Já gostava de Pharrell, têm músicas com pegada soul que eu amo!

Ele tem participação na música Get Lucky, do Daft Punk, que eu adoro!!




Descobri que Pharell Williams é cantor, compositor, rapper, produtor musical e estilista!! Ai, que tudo! 

Quer saber o que pintou na cabeça de Dani Moreno?

Clique AQUI!

Espero que tenham gostado, beijooooo!!!

segunda-feira, 10 de março de 2014

Déjà vu

Como disse no post da semana passada, meu aniversário foi dia 03 de março, fiz 41 anos.

Em casa, há muito tempo, os bolos de aniversário são feitos por mim. Esse ano, por causa de uma estomatite do caçula, não fiz. Mas comprei um pra data não passar em branco, né?

E a velinha de 1 ano não está errada não...se a vida começa aos 40, então esse é o meu primeiro aniversário, sacaram?




Tudo isso, mais uma postagem linda da minha amiga Diacuy, me fez voltar 40 anos no tempo.

Quando eu completei 1 ano de idade, não houve festa, não houve bexigas, sacolinhas surpresas, cenário, salgadinhos, refrigerante quente, brigadeiro esmagado, só houve um bolo.

Em volta desse bolo, que estava em cima de uma cadeira, eu, meu pai e minha mãe.

Claro que não me lembro disso, essa história está na minha memória por relatos repetidos da minha mãe, com tanta riqueza de detalhes e sempre da mesma forma, que fotografei no cérebro essa imagem.

Passados 40 anos, em volta de outro bolo, não igual mas singelo como aquele, estavam eu, meu marido e meus três filhos.

Ou seja, uma situação se repetia em minha vida, por motivos diferentes mas, me trouxe sentimentos idênticos.

Com 1 ano ou com com 41 anos, tudo o que eu precisava estava ali...e isso me encheu de ternura, aquela plenitude...quando não nos falta nada.

Entenderam? Não? Fernanda explica:
 Encontrei gente querida, ri bastante, trocamos histórias. Logo lembrei disso: "As melhores coisas da vida NÃO são coisas".
A estomatite também atrasou esse post, ele faz parte da BC #A semana, post 4, de Fernanda Reali. Cliquem e conheçam outras semanas. 

Curtinho, mas queria dividir...Beijo!


terça-feira, 4 de março de 2014

Começa com a letra C {BC Fotos}

Olha eu aqui de novo!!

Blogagem Coletiva é ótimo, sabia? Te compromete e você fica assim assim se não participar...fica a dica!
Bom, a BC de Fotos da Dani Moreno propõe o seguinte desafio:



EU começo com a letra C, então Claudia em dose quádrupla pra vocês:

Claudia

Brinco que eu e meu marido começamos com a letra C, ele se chama Ulisses, o que seria um "C" de pernas pro ar...rsrs, além disso nós dois somos um Casal, né? Digo também que cada um tem sua personalidade, mas o Casal tem uma personalidade própria:

Casal

Ontem foi meu aniversário, ganhei muitos presentes e mensagens, amei tudo e tô até agora pisando em nuvens por tanta coisa boa que recebi, escolhi uma delas para representar todas, esse Carinho quem me deu foi a Bia, minha norinha!

Carinho

Conhecem a Canção do Exílio, tem aquela passagem " Minha terra tem palmeiras, onde canta o sabiá...", né?

Aqui é assim "Minha casa tem coqueiros, mas que água não dá...". 

Vivo uma relação de amor e irritação com os coqueiros aqui de casa, são daqueles que dão coquinhos, bom pra quem faz isca de pesca, bom pra chamar bastante maritacas, bom pra fazer uma sujeira daquelas todos os dias e são OITO, ainda se dessem água né verdade?

Dão um visual incrível, essa é a parte boa...mas já tive vontade de arrancá-los Centenas de vezes!

Coqueiros


Hoje é curtinho, é Carnaval né?

Carnaval


Quer ver outras postagens com esse mesmo tema? Corre no blog da Dani Moreno.

Beijão!