quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Eu procrastinava, não procrastino mais!

Quem é que tem telhado de vidro e pode afirmar: 

"Nunca procrastinei!"

Difícil, né? 

  • Procrastinação: pro-cras-ti-na-ção, sf (lat procrastinatione) Ato ou efeito de procrastinar; adiamento, delonga, demora.

Como se livrar disso?

Esse ano, dediquei um bom tempo dos meus dias pesquisando, estudando, procurando saber como deveria agir para realizar efetivamente as coisas que deviam ser feitas.

E nesse garimpo, encontrei a Maura de Albanesi. Se não a conhece, eu recomendo. Maura é uma psicoterapeuta, que atua como uma líder-coach para ajudar as pessoas no seu caminho para uma vida com plenitude e realização.

Eu ainda não fiz nenhum curso com ela, todos online, porque todos estão com as vagas esgotadas.

Mas, ela tem um canal no Youtube, com muitas dicas, exercícios, ferramentas, para que você comece HOJE a mudar sua programação mental.

Sobre o assunto dessa postagem, devemos primeiro entender:

- Por que procrastinamos? 

Quer saber? Então, assista a esse vídeo:



Depois que entendemos o porquê, devemos saber:

- Como superar a procrastinação? 

Daí, assista a esse vídeo:



Gosto muito dos vídeos dela, indico esses em especial porque é uma dificuldade recorrente para todas as pessoas.

Ela ensina:
  1. Selecionar prioridades;
  2. Agir e crescer para a realização delas;
  3. Responsabilizar-se por essa mudança;
  4. Antecipar o que irá sentir com a tarefa realizada. 
Siga esses quatro passos para deixar a procrastinação no modo never more!

Tenta e me conta!

Até mais!


quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A lista de José Mindlin e o que eu fiz com ela....

Olá, pessoas, como vão?

Alguém já ouvi falar de José Mindlin?

Nãaaaao??? Comassim??? hahaha

José Mindlin foi, sim...ele infelizmente faleceu em 2010, diversas coisas: advogado, empresário (ele fundou a empresa Metal Leve), escritor e bibliófilo, que é a faceta que sempre me chamou mais a atenção.
Sabem o que é um bibliófilo?

  • Que ou aquele que AMA os livros.
  • Amante ou colecionador de livros raros e preciosos, ou de boas edições.
Assisti e li várias entrevistas com ele, seus depoimentos do que significavam os livros em sua vida, sua biblioteca particular MARAVILHOSA, que tinham umidade, luminosidade e temperatura controladas para a conservação, isso muito graças à sua esposa, uma apaixonada por livros também.
Sua paixão pelos livros fez com que seu acervo batesse os 60mil volumes, recheada de raridades, como a primeira edição de Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa e a primeira edição de O Guarani, de José de Alencar.

Antes de sua morte, ele doou sua biblioteca para USP - Universidade de São Paulo, compondo a assim a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin. Guita era a esposa de Mindlin, qualquer dia falo um pouco sobre ela, que assim como o marido deixou um legado em uma área que eu também adoro, a encadernação e restauro.

Mindlin listou em 2004, os 100 livros que ele recomendava como leitura essencial. E desde 2004 que eu mantenho essa lista impressa dentro de uma confortável gaveta em minha casa, dentro de uma pasta. Vez ou outra ela surgia diante dos meus olhos e...nada! A minha intenção desde 11 anos!!! atrás era começar a maratona o quanto antes! Ói que decidida!!! kkkkkkk

Eu já li alguns dessa lista, para ser exata 18, entre eles Vidas Secas, (parênteses para falar de Vidas Secas, de Graciliano Ramos, que foi meu primeiro livro "sério" e marcou profundamente a minha vida para todo o sempre. Costumo dizer que Vidas Secas deixou minha Vida Plena), que até parece razoável, porque li muitos outros que não estão nela, mas 18 de 100 é 18% do que ele recomenda, aí deprime...rsrs

Então, como resolução de Ano Novo adiantada, vou iniciar HOJE a leitura dos 82 restantes, começando por O processo, de Franz Kafka, um livro que SEMPRE quis ler e SEMPRE arranjei uma desculpa! Sou dessas...era, eu era! Positividade!

Eu prefiro o formato físico 1 milhão de vezes, porque senão cadê cheiro, cadê toque, cadê experiência? Leitura pra mim é uma experiência sensorial, prefiro assim. Mas, para não usar isso como uma nova desculpa, vou ler em PDF mesmo, achei aqui.

Bom, pessoas, vocês devem estar se perguntando: E a tal da lista???? Eu encontrei a mesma lista que imprimi anos atrás, aqui. Se vocês pesquisarem no Google, vão encontrar outros resultados, onde a lista faz parte de textos etc, mas essa é melhor para imprimir ou salvar. Contudo...atentem-se a isso, os títulos em vermelho não funcionam mais como links para leitura online e muitos dos livros que constam como idioma em inglês ou francês, já contam com a versão em português em formato físico, e-book ou leitura gratuita mesmo, em bibliotecas virtuais por exemplo.

Noooooossa! Como falei hoje! E ainda tenho que ler O Processo...será que vai dar?

Vai!!!!

Gostaram do post, comentaí...grande abraço!

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Caminho de expressão

Andei procurando caminhos para extravasar todo o processo criativo que invade minha mente.
Mais uma vez.
Fotografia?
Pintura?
Desenho?
Artes manuais?
Aprendi sobre todas essas e em diferentes graus, apreciei todas! Entretanto, descobri (mais uma vez) que aquilo que me faz feliz esteve sempre ao meu alcance.
A escrita é o meu caminho.
Nunca precisei procurar saber ou aprender como escrever, as palavras fluem simplesmente.
Para mim sempre foi mais fácil escrever do que dizer.
A escrita organiza meus pensamentos, gosto disso.
Quando falo, por vezes me perco, repito o que disse e esqueço algo a dizer.
A escrita é minha companheira de todos os meus dias, não passo um único dia sem escrever, escrevo em tudo: bloquinhos, cadernos, agendas, diários, redes sociais...sem pensar muito no que escrevo e quase nunca sem editar, escrevo o que "sai".
Contudo, o que escrevo aqui no blog geralmente é mais pensado, analisado, editado.
Parece que tenho mais responsabilidade acerca do que escrevo aqui do que em outros lugares.
Afinal, qualquer um pode ler...que medo, né?
Escrevo quase sempre sobre o cotidiano, prosa é minha vibe!
Minha musa é Cora Coralina.
Procurando sobre o assunto, encontrei o site WikiHow. O slogan "Queremos ajudar o mundo inteiro a aprender como fazer qualquer coisa. Junte-se a nós", é muito interessante. Não analisei todo o conteúdo, que é muito vasto, o que encontrei sobre ser um escritor gostei.
Clique nesse link e veja as dicas de Como se tornar um escritor.
E as dicas valem para os pretensiosos e não pretensiosos, servem para quem quer melhorar seu texto nas redes sociais, e-mail's, vestibulares e correspondências em geral e também para quem pensa em escrever um livro. Quem sabe, não é?
Hoje fiz uma coisa que adoro, compartilhei algo interessante.
Vai dizer que não a-do-rou???
Escreva aqui nos comentários, esse assunto te interessa como a mim?
Gostaria de mais dicas sobre o assunto?
Tem uma dica bacana para compartilhar? Divide aí...
Beijo, me liga!
Não!
Beijo, me escreve!





quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Tempos de crise. Mesmo?

Li um post hoje sobre o poder das pessoas viverem determinada situação pela sua vontade.
Ou seja, se ela está numa situação de dificuldades ou alegrias, é ela que está atraindo.
Concordo integralmente e tais princípios: atração, poder do inconsciente e energia estão presentes em teorias da física quântica, sinergia, budismo…
Eu sou budista, minha crença é totalmente emparelhada com essa filosofia, mas acredito que todas as outras a corroboram.
Entrar em sintonia com o Universo é fazer com que ele responda exatamente como você quer, melhor até: como você precisa! Porque não muito raro, as respostas que ele dá nos parecem inadequadas ao momento, mas com o passar do tempo encontramos sentido para tal efeito.
Faz parte da minha personalidade ser otimista, não entregar os pontos, Pollyana é amadora perto de mim.. Apenas acredito que o que se faz (bem/mal), se paga; é dando que se recebe; causa e efeito. 
Procuro viver assim, ah...também me afasto dos pessimistas ou os deixo falando sozinhos! rsrs
Muitas pessoas pensando uma mesma coisa podem realmente criar uma crise ou piorá-la, isso é fato!
Pensemos no mercado de ações, grande parte das altas e baixas são provocadas por…boatos! 
Ganha-se e perde-se fortunas pelo humor do mercado.
Muitas pessoas falando e pensando na “crise”, faz com que todos fiquem na retaguarda, compra-se menos ou só o essencial, cautela é a palavra, isso faz com que a economia pare, porque todos na cadeia param, começando pelo consumidor final que diminui seu consumo, assim: a indústria não investe e diminui a produção, o comércio compra só o necessário e elimina seu estoque, o setor de serviços perde grande parte de seus clientes afinal dá pra tingir o cabelo e fazer as unhas em casa, além de sempre ter alguém da família que sabe fazer a declaração de IR.
Não entrarei no mérito de procurar o culpado, se o governo em todas as esferas, se as empresas, se o aquecimento global (???), se as famílias...apesar de ter opinião sobre isso, prefiro me abster, muito cansativo!
Mas, eu acredito! Acredito que dá pra sair dessa vibe e viver como se não houvesse crise sim! Planejamento e organização é o primeiro passo!
Coragem o segundo!
Persistência o terceiro!
Viu? 
Já andamos pra frente! 

Imagem: Pixabay

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Ano sabático

Pouco mais de um ano na verdade...rsrs
Não, não vou me desculpar, não vou justificar, não vou inventar uma desculpa pela ausência.
Só, e simplesmente só, não tive vontade de postar.
A vida na internet fugiu dos blogs, e com pouquíssimas exceções, migraram totalmente para as redes sociais.
Muita gente querendo a experiência dos blogs de volta.
Na minha opinião, vão ficar querendo!
O que acontece na rede é um processo, e como todo processo, há as fases de execução.
A fase da vez é aquela em que as pessoas com muita pressa, querem agilidade nas respostas, e o facebook, twitter, instagram e afins cumprem bem esse papel, viral é com eles mesmo!
Acho bom e acho ruim, como tudo! O quê não tem seus prós e contras?
Mas, enfim...o fato é: Por que postar, então?
No meu caso, justamente para ir contra a maré e ter a privacidade (ter um blog e querer privacidade é no mínimo confuso, né?) de ter a minha opinião e não correr o risco de ser metralhada por opiniões contrárias, só isso!
E a minha opinião é que as opiniões alheias devem ser respeitadas.
Debatidas, com certeza! Mas, tendo como base o respeito mútuo.
A pessoa que começa a falar/escrever coisas assim:
"Desculpem o que pensam X, mas...."
"Não entendo como alguém pode gostar/defender/apoiar...."
(...) pausa para um aff
A pessoa não quer debater nada, não quer contribuir, ela quer que todos concordem com ela e convencer os que não concordam.
E tanta polêmica por assuntos tão rasos...o meu sentimento é de total preguiça!
Nunca se viu tantos haters como agora!
Religião, gosto musical, gênero, preferência partidária, adoção, cuidados com os pets, tudo isso é campo minado!!! Cuidado!!!
E cuidado com o julgamento também, você pode simplesmente estar vendo o reflexo de si mesmo!

Foto: Baú da Lola Diacuy