quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Caminho de expressão

Andei procurando caminhos para extravasar todo o processo criativo que invade minha mente.
Mais uma vez.
Fotografia?
Pintura?
Desenho?
Artes manuais?
Aprendi sobre todas essas e em diferentes graus, apreciei todas! Entretanto, descobri (mais uma vez) que aquilo que me faz feliz esteve sempre ao meu alcance.
A escrita é o meu caminho.
Nunca precisei procurar saber ou aprender como escrever, as palavras fluem simplesmente.
Para mim sempre foi mais fácil escrever do que dizer.
A escrita organiza meus pensamentos, gosto disso.
Quando falo, por vezes me perco, repito o que disse e esqueço algo a dizer.
A escrita é minha companheira de todos os meus dias, não passo um único dia sem escrever, escrevo em tudo: bloquinhos, cadernos, agendas, diários, redes sociais...sem pensar muito no que escrevo e quase nunca sem editar, escrevo o que "sai".
Contudo, o que escrevo aqui no blog geralmente é mais pensado, analisado, editado.
Parece que tenho mais responsabilidade acerca do que escrevo aqui do que em outros lugares.
Afinal, qualquer um pode ler...que medo, né?
Escrevo quase sempre sobre o cotidiano, prosa é minha vibe!
Minha musa é Cora Coralina.
Procurando sobre o assunto, encontrei o site WikiHow. O slogan "Queremos ajudar o mundo inteiro a aprender como fazer qualquer coisa. Junte-se a nós", é muito interessante. Não analisei todo o conteúdo, que é muito vasto, o que encontrei sobre ser um escritor gostei.
Clique nesse link e veja as dicas de Como se tornar um escritor.
E as dicas valem para os pretensiosos e não pretensiosos, servem para quem quer melhorar seu texto nas redes sociais, e-mail's, vestibulares e correspondências em geral e também para quem pensa em escrever um livro. Quem sabe, não é?
Hoje fiz uma coisa que adoro, compartilhei algo interessante.
Vai dizer que não a-do-rou???
Escreva aqui nos comentários, esse assunto te interessa como a mim?
Gostaria de mais dicas sobre o assunto?
Tem uma dica bacana para compartilhar? Divide aí...
Beijo, me liga!
Não!
Beijo, me escreve!