quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Caminho de expressão

Andei procurando caminhos para extravasar todo o processo criativo que invade minha mente.
Mais uma vez.
Fotografia?
Pintura?
Desenho?
Artes manuais?
Aprendi sobre todas essas e em diferentes graus, apreciei todas! Entretanto, descobri (mais uma vez) que aquilo que me faz feliz esteve sempre ao meu alcance.
A escrita é o meu caminho.
Nunca precisei procurar saber ou aprender como escrever, as palavras fluem simplesmente.
Para mim sempre foi mais fácil escrever do que dizer.
A escrita organiza meus pensamentos, gosto disso.
Quando falo, por vezes me perco, repito o que disse e esqueço algo a dizer.
A escrita é minha companheira de todos os meus dias, não passo um único dia sem escrever, escrevo em tudo: bloquinhos, cadernos, agendas, diários, redes sociais...sem pensar muito no que escrevo e quase nunca sem editar, escrevo o que "sai".
Contudo, o que escrevo aqui no blog geralmente é mais pensado, analisado, editado.
Parece que tenho mais responsabilidade acerca do que escrevo aqui do que em outros lugares.
Afinal, qualquer um pode ler...que medo, né?
Escrevo quase sempre sobre o cotidiano, prosa é minha vibe!
Minha musa é Cora Coralina.
Procurando sobre o assunto, encontrei o site WikiHow. O slogan "Queremos ajudar o mundo inteiro a aprender como fazer qualquer coisa. Junte-se a nós", é muito interessante. Não analisei todo o conteúdo, que é muito vasto, o que encontrei sobre ser um escritor gostei.
Clique nesse link e veja as dicas de Como se tornar um escritor.
E as dicas valem para os pretensiosos e não pretensiosos, servem para quem quer melhorar seu texto nas redes sociais, e-mail's, vestibulares e correspondências em geral e também para quem pensa em escrever um livro. Quem sabe, não é?
Hoje fiz uma coisa que adoro, compartilhei algo interessante.
Vai dizer que não a-do-rou???
Escreva aqui nos comentários, esse assunto te interessa como a mim?
Gostaria de mais dicas sobre o assunto?
Tem uma dica bacana para compartilhar? Divide aí...
Beijo, me liga!
Não!
Beijo, me escreve!





4 comentários:

  1. Oi, Cláudia. Letra linda, a sua.
    Adoro escrever também, mas ando tão complicada (acho que SOU complicada) que parece que sou uma pessoa amargurada, mas não sou. Então, tenho escrito pouco, quase não posto no blog. Não tenho pretensão de ser uma escritora, acho que precisa ser, antes de tudo, uma pesquisadora, para informar corretamente sobre o que escreve. Vou ler os links que vc passou. O tema me interessa. Você tem o melhor do escritor: escrever com fluência, como se estivesse mesmo conversando com alguém. Um texto claro é tudo de bom. Sucesso no seu empreendimento. Serei sua leitora voraz.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lúcia, obrigada pelo elogio. Se o que eu escrever atingisse somente a você, já estaria feliz. Sabe o quanto a admiro. Esqueça essa coisa de amargurada ou complicada! Temos fases, não é mesmo? Acontece o tempo todo, ora estamos inspiradas, ora os acontecimento sufocam totalmente nossa veia criativa. Sei bem como é isso...Espero que você esteja aqui sempre comigo! Você está certa, a pesquisa é muito importante e felizmente é uma etapa que aprecio muito, adoro os livros baseados na História, observar que a vida acontece em ciclos. Adoro a riqueza de detalhes nas obras, os clássicos são uma paixão pra mim! Só não sei ainda se esse é o gênero que escolherei para escrever. Fiquei muito feliz com o seu comentário. Beijão pra você!!

      Excluir
  2. Aff, acho que sumiu meu comentário. E tô com preguiça de escrever tudinovuuuu, então, só vou dizer que amei a dica, usarei-a !!! Beijo beijo, Claudinha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, acontece, né? Já perdi comentários imensos...Adorei você por aqui Aline! Volte sempre, ok? Que bom que gostou, o que eu encontrar de interessante sobre o assunto, posto aqui. Obrigada! Beijão!!

      Excluir